Olá pessoal ligado no CB! Eu, Lucas Almeida, trago à vocês, como prometido, o primeiro episódio da nova série Carreira Brasfooteira. 
Leia mais para ver o primeiro episódio!

Era uma tarde de domingo, por volta das 4, 5 horas da tarde. Eu estava tirando um cochilo, quando de repente meu telefone toca. E quem estava do outro lado da linha?! :

Eu: Boa tarde. Quem fala?
Presidente: Boa tarde. Eu queria falar com Lucas Almeida por favor.
Eu: O mesmo.
Presidente: Tenho uma proposta a ti fazer, meu jovem.
Eu: E qual seria esta proposta? 
Presidente: Encontre-me esta noite no shopping, li contarei.
Eu: Certo, estarei lá.

Chegando a noite, estava mexendo em meu computador, quando me lembrei que havia marcado com o presidente no shopping. Me arrumei às pressas e fui ao local combinado.  Ao chegar lá, me deparo com o Presidente do Juventude. Não sabia bem do que se tratava, mas mesmo assim, conversamos amigavelmente:

Presidente do Juventude: Boa noite, Lucas.
Eu: Boa noite. 
Presidente do Juventude: Como disse, tenho uma proposta para ti fazer. Meu time está em um péssimo "estado", e preciso da sua ajuda para organiza-lo. Sei que és um técnico não muito experiente, mas, você foi minha melhor opção.
 Eu: Estou meio surpreso. Mas, enfim, aceito sua proposta.
Presidente do Juventude: Ótimo! Resolveremos o contrato aqui mesmo.
Lucas Almeida: De acordo.



Após assinar o contrato, o presidente me deu dois dias para juntar todas minhas energias possíveis e começar o trabalho no Juventude. Passado esses dois dias, fui até o CT da equipe e tentei me enturmar com os jogadores, depois começamos o trabalho MESMO. O time estava assim:


Após analisar o elenco, cheguei a conclusão de que o time precisaria de reforços. Dialoguei com o presidente, e ele me disse:

"Desculpe Lucas, mas agora não temos condições de contratar reforços. Um pouco mais adiante e poderemos."

Meio inconformado, me reuni com os jogadores para dar algumas recomendações e debater estratégias para o jogo de estréia da equipe. 


O jogo de estreia era contra o Caxias, pelo campeonato Gaúcho. A formação que escolhi foi esta:


Antes do jogo, tentei ao máximo motivar os jogadores, para dar-nos bem no primeiro jogo da temporada. 

O primeiro tempo foi bastante equilibrado, tivemos pouca posse de bola, mas conseguimos sair primeiro no placar, com um gol de Zulu, no final do jogo.
Antes de ir para o segundo tempo, fiz duas alterações na equipe. Apostei em um contra-ataque com mais velocidade e com passes vantajosos. Tirei o Diego Oliveira, que já estava cansado, e coloquei o canhoto Rogerinho, em seu lugar. Além disso, analisei as possíveis "infiltradas" do adversário, por isso tirei o zagueiro Rafael e apostei em um mais veloz para aproveitarmos os contra-ataques, Robinho entrou. Feitas estas alterações, voltamos para o segundo tempo da seguinte forma:


Voltando pro segundo tempo, tirei o Zulu, já demostrava cansaço, e coloquei o reserva Michel Neves, ainda tentando marcar o segundo gol. Antes disso, por volta dos 15 minutos, o Caxias teve um penalty  a seu favor, felizmente ele desperdiçou a chance, e sairmos do jogo com uma vitória. Estatísticas do jogo geral:


Após esse jogo, não tive tempo para descansar, pois jogaríamos contra o time mais temido do Campeonato Gaúcho, o Grêmio:



Analisei o elenco da equipe adversária e suas possíveis jogadas, decidindo manter a mesma estratégia: o contra-ataque. Após algumas recomendações antes do início do primeiro tempo, fomos para o jogo com o mesmo elenco e as mesmas estratégias:


Sem mais nem menos, levamos uma não surpreendente goleada de 5x0. Fiquei com anseio de reclamações do presidente, mais tinha meus argumentos caso acontecesse...

Reunindo nossas energias, já tínhamos o terceiro jogo em mente. O adversário estava empatado conosco, portanto tínhamos que ganhar. Além disso, consultei minha tabela de jogos e vi que haveria um clássico: INTERNACIONAL X GRÊMIO. Como os dois estavam empatados, torcíamos para o empate neste jogo e a vitória diante do São Luiz.


Decidi escalar uma formação diferente diante do São Luiz. Apostei mais nos ataques e não contra-ataques. E assim fomos para o jogo:


Fim do primeiro tempo. Placar 0 x 0, sem nenhum lance perigoso. Tínhamos mais posse de bola, mas não era o suficiente. Tirei o zagueiro Rafael e pus o Robinho, apostando em apoios da zaga ao meio. Além disso, tirei o meia Diego Oliveira, e pus um jogador de armação e com boa finalização, o Léo Santos. E assim voltamos para o segundo tempo:


O segundo tempo foi muito disputado, tivemos boas oportunidades de marcar, porém não a aproveitamos ficamos somente no empate. Veja:


Infelizmente, o clássico Int x Grê favoreceu ao segundo. O que complicou ainda mais nossa situação.

O próximo jogo da equipe seria contra outro grande time Gaúcho, o Internacional. Sabíamos que o  próximo jogo iria ser difícil, por isso treinamos duro. 

Antes do jogo, conversei com o presidente sobre a questão dos reforços, ele me disse que poderíamos trazer somente dois, então analisei todas as possíveis transições. Vendi o Adaílton, que já não apresentava bom desempenho e apostei em um jovem atacante e em um bom meio-campista, Ronaldo e Élber respectivamente. Ambos por empréstimo.

Como jogo era contra um grande time, apostei novamente em um contra-ataque com velocidade e passes longos. Assim fomos para o primeiro tempo:



Aos 18' a alegria veio à tona. Gol do Juventude! Ronaldo de cabeça, após cruzamento perfeito de Murilo Silva. Com o fim do primeiro tempo, fiz algumas alterações. Como o placar era o suficiente para nós, tentei tornar o time mais defensivo. 

Segundo tempo termina com pressão do Internacional, mais mesmo assim não levamos gol e ficamos com a vitória. Vejam as estatísticas do jogo:



Após a vitória sob o Internacional, adquirimos bastante confiança. E logo teríamos que vencer os próximos jogos....


Continua no próximo episódio...